Crime - Infectar alguém é crime

As relações humanas sempre foram uma incógnita, afinal o ser humano desde sua existência se apegou a pressão social para supostamente viver de acordo com regras tidas como moralmente corretas para se proteger a família enquanto instituição, e o convívio social no fim das contas sempre da errado porque viver uma ideia social não da certo enquanto as ideias sociais não deixarem de ser mecanismos de dominação do seu semelhante.
E quando falamos em infectar uma pessoa parece uma ideia que não da para ser entendida, mas você que lê este artigo fique de olho no seu parceiro durante o ato sexual, pois a nova onda agora é retirar o preservativo sem que o parceiro perceba e continue o ato até o gozo, geralmente o parceiro aproveita o momento de trocar de posição e numa fração de segundo o parceiro retira a camisinha e você sem perceber é penetrado novamente e na maioria das vezes o "ativo" da transa goza dentro de você, e depois simula tirar a camisinha, geralmente é muito rápido, afinal é um momento de entrega, e de caricias após o fim da transa e você não percebe.
A ideia de uma pessoa fazer isso com um semelhante não infectado pura e simplesmente por maldade, e para os espertalhões cabe informar que a lei estabelece que é sim crime infectar uma pessoa, veja oque a lei estabelece, pode-se seguir 4 (quatro) linhas de pensamento distintas, vejamos-las: (1) perigo de contágio venéreo qualificado (art.130, §1º, do Código Penal) ou perigo de contágio de moléstia grave (art. 131 do Código Penal), dependendo do enquadramento da AIDS como doença venérea ou não; (2) homicídio (art. 121 do Código Penal); (3) lesão corporal gravíssima (art. 129, §2º, II, do Código Penal); (4) o crime praticado dependente do dolo do agente.

http://www.hotsafados.com/p/aumento-peniano-como-aumentar-meu-penis.html
Com isso, é possível que a pessoa que infectou terceiros seja condenado de três meses a quatro anos, essa pena pode chegar a até dez anos dependendo de outros fatores incriminantes, vale lembrar que a desculpa deslavada de que camisinha incomoda não procede, oque acontece é que existe preservativos de tamanhos diferentes e até estra sensíveis, a maioria reclama que já perdeu ereção durante a penetração usando camisinha, o maior causador de perca de ereção devido ao uso de preservativo deve-se ao fato de não levar a camisinha até a base do pênis, pois o anel que vem no preservativo funciona como os anéis penianos tradicionais vendidos em sexshop que são usados exatamente para segurar a ereção.
" Tenho 19 anos, sou soro positivo desde janeiro, fui a uma boate bem conhecida aqui em São Paulo, conheci um cara lindo, conversamos umas duas horas, em certo momento ele disse que morava a quatro quarteirões dali, que morava sozinho e que estava com vontade de passar a noite comigo, saímos dali e fomos para casa dele, la transamos, ele foi tão carinhoso e envolvente que eu acreditava estar me apaixonando, ele pegou o preservativo colocou, passou preservativo e transamos, quando terminamos ficamos ali nos beijando por alguns minutos, depois ele se levantou e foi tomar banho, acredito que ele esqueceu o preservativo sobre a cama, quando olhei meu coração disparou, olhei e percebi que não tinha esperma, fui até o banheiro e começamos a brigar, ele me agrediu, me colocou para fora do apartamento, no outro dia já comecei a tomar cocteis retrovirais, mas quando fiz os exames após o tratamento e deu positivo, estou processando ele, mas nada vai trazer minha saúde se volta..."
Então excite-se ao máximo, deixe seu pênis bem ereto, coloque o preservativo e desenrole-o até a base do pênis, se é dotado procure por preservativos extra grandes, pois se você é soro positivo e infectar alguém e essa informação chegar ao conhecimento da justiça será qualificado e condenado, então pense bem, fazer o mal é deplorável, e tenha em mente que se foi infectado a culpa não é de ninguém e sim sua que não se cuidou e deixou de usar preservativos, e tenha cuidado quando for transar e for o passivo para que não seja infectado por algum mal caráter.
Fonte das fotos: Web

Artigo: Antônio S.

Depoimento: Bruno J.(nome ficticio)

Compartilhe Agora!

Related Posts

Deixe seu comentário, é um prazer para nós saber sua opinião!
OBS: Os comentários deixados no nosso site por leitores não reflete nossa opinião, portanto não somos responsáveis pelos mesmos.

Nos reservamos ao direito de eventuais erros em nossas postagens, deixe seu comentário e corrigiremos!

Comentários homofóbicos, racistas, agressivos ou intolerantes não serão aprovados.