Conto erótico gay | Ricardo parte 2

 conto erótico gay

Quando Ricardo gozou eu estava em ponto de bala pra comer aquela bunda branca e lisa, afinal eu não podia perder a oportunidade já que não sabia se teria outra oportunidade já que ele estava deprimido aquele dia .
Levantamos da cama, Ricardo ficou de pé na porta segurando no portal e empinando aquela bunda pra mim, cai de boca naquele cuzão rosado e lisinho, Ricardo gemia muito e com uma das mão fazia pressão na minha cabeça como se pedisse pra eu não parar.

-Chupa caralho, assim chupa vai, deixa meu cuzinho bem molhandinho.
Depois de alguns minutos me levante, abracei Ricardo, e enquanto beijava eu sarrava meu pau naquela bunda, massagiei o cuzinho de Ricardo com a cabeça do meu pau que aquela altura já estava babando de tesão, Ricardo estava com tanto tesão que eu podia dentir o cuzinho dele piscar na cabeça do meu pau que estava quase entrando naquela fonte do prazer.


Lubrifiquei aquele cuzão e enquanto dava uns amassos em Ricardo fui empurrando lentamente o pau naquele cuzinho apertadinho e quente, cada centimentro que entrava eu sentia ele contrair no meu pau, oque me deixava com muito tesão, alguns minutos depois já com o pai todinho socado naquela bunda deliciosa, dei uns tapas naquela bunda, Ricardo estava entregue ao prazer, eu passava minha barba no cangote dele, e beijava, e ele estava louco de tesão, comecei a meter aos poucos, devagar, enquanto nos beijavamos.

-Vem, mete, mete, me faz gozar, quero sentir tua porra quente no meu cu...
Isso me deixava com muito tesão, comecei a meter com mais força a cada segundo mais, já estava até fazendo muito barulho, meu pau estava duro como um rocha, e a cada socada eu percebia que Ricardo curtia muito, mesmo pela lateral percebi que ele mordia os lábios enquanto gemia muito...

-Vem meu garanhão, mete essa pica gostosa em mim, entra dentro de mim, vem...
Eu socava aquele cu como nunca havia socado ninguém, Ricardo era branquelo, aquele tipo magro de corpo definido e liso, isso me deixava louco, e mesmo ele parecendo machão ele estava me deixando completamente louco.


Depois levei Ricardo para o sofá, me sentei e ele já ajoelhou ma.minha frente e começou a mamar minha rola, e estava com muito tesão, Ricardo lambia meus testículos enquanto me olhava fixamente nos olhos, depois enquanto punhetava meu pau ele começou a chupar meus testículos, era uma sensação maravilhosa meu dois cocos na boca daquele cara lindo e gostoso.
Minutos depois Ricardo, se ajoelhou no sofá por cima de mim e segurando meu pau vou sentando bem devagar, e começou a cavalgar no meu pau que ficava cada segundo mais duro, abracei ele pela cintura e comecei a beija o peitoral dele, não resisti aqueles mamilos, mamilos grandes, lisos, que coube certinho na monha boca, eu lambia, mordiscava, e chupava, enquanto Ricardo pulava na minha rola como um louco.

-Ai, nossa que pica é essa, você vai me deixar louco!
-Então vem, vamos enlouquecer juntos, minha rola é todinha sua.
-Então soca ele com força vai...

Eu encostei no encosto do sofá, segurei na cintura de Ricardo e comecei a fazer movimentos de baixo pra cima e meter nele, mesmo ele já estando pulando na minha rola.
Eu percebia que ele estava com muito tesão pois estava de olhos fechados e mordia os lábios, e gemia muito, comecei a punhetar Ricardo que estava com aquele mastro enorme mega duro batendo na minha barriga...


Levantei com Ricardo no colo, encostei ele na parede, ele agarrou no meu pescoço, e me olhava nos olhos com uma cara de safadinho enquanto eu metia naquele cu delicioso.
-Vem meu macho, soca, vem, me ama todinho...
Meu pau estava tão duro que eu já sabia que demoraria prá gozar, mas estava tranquilo pois sabia que Ricardo estava curtindo ter um macho de verdade fudendo ele.

Depois de algum tempo, desci Ricardo, me deitei no chão, levantei minhas pernas e fiquei na posição cadeirinha e ele vei e sentou na minha piroca, quanto mais eu socava mais ele pulava na minha pica, ele se apoiou nas minhas pernas e se divertia cada minuto mais pulando naquela rola que mais parecia uma rocha.

-Parai ai, desce vamos mudar de posição quero gozar!
-Vamos, quero que me de um banho de porra, quero sentir seu leitinho jorrando em mim.

Ele se sentou no sofá, eu levantei as pernas dele e peguei ele num gostoso frango assado, enquanto metia eu apertava os mamilos dele e com a outra mão punhetava o pau dele, ele gozou em pouco tempo, e em seguida não consegui me segurar, pois fiquei com muito tesão com aquele cuzão piscando na minha rola quando ele gozou, so tirei do rabinho dele arranquei a camisinha, na terceira punhetada foi porra pra todo lado, vários jatos de esperma , molhou ele todo, que passava a mão, lambia e engolia.
-Vem, vamos tomar banho e dormir, amanhã temos que trabalhar...
Continua...



Agora visite nossa loja, mais de 300 itens, sex-shop completo, entregamos em todo o brasil, com embalagem discreta, apenas seu nome e endereço, clique na foto abaixo e será redirecionado...

Compartilhe Agora!

Related Posts

5 comentários

comentários
Anônimo
4 de outubro de 2016 10:31 delete

Nossa que delicia, eu quero sentar nessa cadeira, e que cadeira hein...
;)

Reply
avatar
Anônimo
4 de outubro de 2016 10:33 delete

Nossa mais eu também quero sentar numa cadeirinha dessa, e pular horas...kkkkk

Reply
avatar
Anônimo
4 de outubro de 2016 10:34 delete

Parabéns Antônio, você escreve muito bem, acompanho vários site de conto eróticos e o teu é o melhor, pena que só escreve um conto por semana...Mas são ótimos...

Reply
avatar
Anônimo
4 de outubro de 2016 10:34 delete

Parabéns Antônio, você escreve muito bem, acompanho vários site de conto eróticos e o teu é o melhor, pena que só escreve um conto por semana...Mas são ótimos...

Reply
avatar

Deixe seu comentário, é um prazer para nós saber sua opinião!
OBS: Os comentários deixados no nosso site por leitores não reflete nossa opinião, portanto não somos responsáveis pelos mesmos.

Nos reservamos ao direito de eventuais erros em nossas postagens, deixe seu comentário e corrigiremos!

Comentários homofóbicos, racistas, agressivos ou intolerantes não serão aprovados.