Conto erótico gay - Ricardo parte 1


Em 2007 eu ocupava um cargo muito importante numa construtora em Goiânia, e era cortejado por todos, afinal eu fazia parte da administração e podia trazer vários previlegios.
Naquela sexta feira as 8:50 o sobrinho do mestre de obras apareceu na minha sala com uma conversa complicada, lógico que eu já sabia que ele era gay, mas e chegou com aquela história " ei gosto de uma pessoa e agora essas pessoa me largou e não sei oque fazer", eu dei corda pois queria que ele entregasse o osso, afinal ele era um loiro lindo, todo liso, aproximadamente 1.90, e com uma boca que eu desejava a tempos.
Naquele dia ele foi várias vezes na minha sala no decorrer do dia, e estava com umas ideias suicidas, e no fim do dia me pediu pra ir com ele em Trindade, ele queria rezar, sei la.
Chegamos de la, quase nove da noite, e quanto mais se aproximava de casa mais ele falava em suicídio, e como eu não sabia até onde todo aquele papo era sério eu resolvi ir até a casa dele pra ver se acalmava ele.


-Quero água!
-Pode pegar ali na geladeira.
-E essa geladeira vazia desse jeito é porque?
-Não quero comer, to deprimido, quero morrer, mas nem isso você deixa.
-Gato, evolui, para com esse papo de suicídio, o cara vai ficar ai galinhando e tu morto...
-Ao menos eu paro de sofrer.
-Afff...

Arrastei Ricardo comigo até o mercado da esquina e comprei algumas coisas pra fazer uma janta, quando voltamos pra casa fiz a janta e sempre mandando ele ir tomar banho, pois quando eu terminasse eu ia tomar um banho também.
-Me da a mão.
-Pra?
-Você pode me dar sua mão?
-Anem.
-Vamos tomar banho!
-Não, pode ir, depois eu tomo, mais tarde.
-Cara, vamos logo.
-Nós dois?
-Qual problema, vai dizer que nunca viu uma rola?
-Só se você dar banho em mim!
-Só banho que você quer?

Ricardo me olhou nos olhos por alguns segundos, apesar que ele não teve coragem de dizer nada, porém ele sabia que eu sou imprevisível e que quando quero algo eu vo atrás, mas acho que ele ficou na dúvida.
Ele tirou o sapato, a meia, e me deu a mão novamente.
-Vamos!
-Já que sou ei que vo te dar banho, que seja banho completo, barba, cabelo e bigode!

Ricardo me olhou nos olhos novamente e sorriu, e olhou para meus lábios, e aquela olhada era toda a certeza de que eu precisava para seguir em frente com oque eu queria, naquele momento meu pau já estava babando dentro da cueca de tesão, Ricardo tinha um cheiro muito bom, e ao ficar tão perto dele eu estava morrendo de desejo, imaginava como podia ser aquela rola, imaginava como poderia ser aquela bunda, que por cima da calça parecia dura e grande, apesar de Ricardo ser daqueles magros do corpo trincado.

Naquele momento me aproximei dele, menos de 10cm, ele estava de camisa, comecei a desabotoar a camisa dele, e sabia que ele sabia oque eu queria pois ele me olhava nos olhos.
Tirei a camisa dele, depois abri a calça dele, tirei também, e olhei para baixo, mirei bem a mala dele, naquele momento ele também olhou para baixo, mais não disse nada.

Tirei minha roupa na frente dele, e percebi que quando coloquei a calça sobre o sofá ele olhou minha mala também, estendi minha mão e ele pegou e fomos para o banheiro, naquele momento eu sabia que rolaria sexo, eu queria, mais estava ainda com uma pontinha de dúvida.
-Vamos tomar banho de cueca?
-Não sei, você ficou com medo de tirar minha cueca, então não sei!
Naquele momento fiquei a menos de 10cm do corpo dele, olhando bem nos olhos dele e sem que ele esperasse eu enchi minha mão sobre a cueca apertando levemente a mala dele...
-Você acha mesmo que eu to com medo?
-To bem interessado em saber!

Tirei a cueca dele, e o pau dele estava meia bomba, na hora ele ficou sem graça, deu uma apalpada no pau e olhou pra mim, veio em minha direção e tirou minha cueca, ele se abaixou até quase o chão, olhou pra cima, e depois parou o olhar no meu pau, se levantou, abriu o chuveiro e começamos o banho, alguns minutos depois ele virou de costas pra mim, e foi lavar o cabelo, eu já não conseguia disfarçar, estava de pau duro.
-E suas costas não vai esfregar?
-Esfrega ai pra mim?
Dei um abraço nele por trás...
-Pensa, eu de pau duro aqui e abraçando você por trás????
-Da nada não!
-Pena que você não gosta, poderiamos esquentar esse banho!
Naquele momento ele se virou de frente pra mim, e me encarou de uma forma que pensei que ia tomar até umas porradas ali mesmo, mesmo diante de todo o enredo até aquele memento.
-Nunca tive medo de nada quente!
-Oque você sugere?
-Não sei, so quero que sua rola para de pulsar na minha barriga!

Não pensei duas vezes, comecei a beijar Ricardo na boca, e no mesmo instante senti a mão dele na minha nuca, e a outra se ajeitando na minha cintura, senti também o pau dele pulsando na minha perna.
Nos beijamos por uns cinco minutos, eu já não suportava o tesão, afastei o rosto dele, e encostei ele na parede, e virei ele, qie bunda linda, durinha, empinadinha, lisinha.
Ricardo empinou a bunda pra mim, como se me chamasse para cair de boca, e em poucos segundos ele.já estava gemendo, eu comecei chupando aquele cuzinho, so não sabia se chupava aquele cuzinho todo meu, ou se mordia aquela bunda linda e gostosa.

Depois de alguns minutos virei Ricardo de frente, e peguei naquela piroca que devia medir uns 19 a 20cm, grossa, retinha...comecei a chupar ele, e ele me olhava nos olhos e mordia os lábios...
Depois de alguns minutos senti a mão dele no meu queixo, e em seguida me puxou pra cima, começamos a nos beijar novamente, enquanto ele massageava meu pinto numa lenta e deliciosa punheta.


-Quero sentir até suas bolas na minha boca, seu gostoso.
-So na boca?
-Quero que você me fode como você quiser, eu so todo seu!
Puxei Ricardo para debaixo do chuveiro para tirar o resto da espuma que restava, encostei ele na parede e ele entrelaçou as pernas na minha cintura e levei ele para o quarto.

Chegando no quarto Ricardo, desceu e já se abaixou e começou a lamber meus testículos, parece que adivinhou que adoro, depois começou a chupa-los, em seguida olhando nos meus olhos ele subiu até a cabeça do meu pau com a língua e começou a me chupar lentamente.
Depois de algum tempo ele pediu para que eu ficasse de quatro na cama pra ele, como sou versátil não exitei, Ricardo meu deixou louco quando passou a língua molhadinha no meu cuzinho, depois desceu até meus testículos e começou a chupa-los, em seguida começou a linguar meu cuzinho.

Estava delirando de prazer, Ricardo enfiava aquela língua quente e húmida no meu cu e ficava mexendo a língua, não sei explicar, mais era melhor que qualquer penetração que eu já havia levado até aquele dia.
Depois de alguns minutos, ele ali linguando meu cu, ele subiu beijando e mordendo minha bunda, me deu uns tapas, e veio beijando, mordendo e beijando minhas costas até meu pescoço.

-Você é gostoso demais!
-Como sabe?
Minha fala foi como uma ordem, Ricardo me deu uns beijos no pescoço e colocou aquele pau gosto no meu cuzinho, lubrificou bem, e foi empurrando devagarinho enquanto virou meu rosto de lado e me beijava na boca, até que eu senti as pernas dele encostar na minhas bunda, eu sabia que aquela pica estava toda dentro de mim.
Para excita-lo mais ainda, eu contrai meu cuzinho, como se estivesse mordendo o pau dele com o cu...

-Nossa que delicia, quer me deixar louco?
-Então cala boca e vem, vamos enlouquecer juntos!
Ricardo começou metendo devagar, e depois começou a meter com força, mais estava com tanto tesão que quanto mais ele metia mais prazer eu tinha.
Depois ele me colocou de lado, Ricardo era muito bom de cama, enquanto metia, ele.me beijava e punhetava devagar meu pau.
-Vamos mudar de posição?
-Qual você quer, hoje a noite é nossa, pede que manda que teu macho ta aqui pra te obedecer!

Ele se deitou de barriga pra cima, e eu sentei naquela piroca, sempre senti muito prazer nessa posição, enquanto eu cacalgava aquela rola, que me deixava louco Ricardo também segurava na minha cintura e dava as socadas dele, oque quase em fazia gozar, mais eu segurava ao máximo pois queria socar aquele cuzão.
Depois de alguns minutos, Ricardo se sentou na cama comigo no colo, nos beijamos por alguns minutos, e em seguida ele começou a meter com mais intensidade e mamar meus mamilos, me deu alguns tapas na bunda, e naquele momento não aguentei, so senti algo quanto nos molhar, quando olhamos para baixo alguns jatos de porra molhou nossos corpos...
-Queria tu gozando dentro do meu cuzão!
-Goza que eu te quero.
-Da conta?
-Vem meu gostoso acaba comigo, vem.
Ele me deitou na cama, e entre mamadas no meus mamilos e beijos na boca metia cada minuto mais forte, e jå estava muito ofegante.

-Vem, goza aqui no meu peitoral, me da um banho de porra...
-Você me deixa louco seu safado!
No minuto seguinte, Ricardo tirou a rola de dentro de mim, e em.duas punhetadas me banhou de porra em longos jatos de porra quente, Ricardo gemia muito.
Ele veio me lambendo e engolindo a própria porra...nos beijamos por alguns minutos, ambos de pau duro...
-Vem, agora é sua vez, quero sentir tu socando meu cu com essa rola gostosa, vem!



Continua...


Agora visite nosso sex-shop, mais de 300 itens, entregamos em todo o brasil, embalagem sem identificação, clique na foto abaixo e será redirecionado.

Compartilhe Agora!

Related Posts

2 comentários

comentários
1 de janeiro de 2017 04:09 delete

Uns vídeos simulando esses fantásticos contos seria sensacional

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 06:52 delete

Uns vídeos simulando esses fantásticos contos seria sensacional

Reply
avatar

Deixe seu comentário, é um prazer para nós saber sua opinião!
OBS: Os comentários deixados no nosso site por leitores não reflete nossa opinião, portanto não somos responsáveis pelos mesmos.

Nos reservamos ao direito de eventuais erros em nossas postagens, deixe seu comentário e corrigiremos!

Comentários homofóbicos, racistas, agressivos ou intolerantes não serão aprovados.