Conto erótico gay - Amigos Heteros



Eu e Juliano moramos no mesmo apartamento, eu faço arquitetura e ele direito, estudamos na mesma faculdade, eu trabalho numa lanchonete a noite e ele já está estagiando em um escritório de advocacia.
Eu andava bem triste, minha namorada tinha terminado comigo, e estava meio cabisbaixo, Juliano é que tentava me animar vez ou outra que ele me levava prá sair com a namorada dele.
Especialmente naquele dia eu estava num momento ruim, a lanchonete onde eu trabalhava estava com faturamento baixo e eu tinha sido avisado que provavelmente iria ser despensado, quando cheguei a televisão estava desligada, e eu parei ali mesmo e me sentei no sofá pensando como seria se a lanchonete fechasse.
Percebi que Juliano estava no banho, alguns minutos depois ele saiu do banheiro enrolado numa toalha, parou conversou uns minutos comigo e foi para o quarto dele e voltou de shorts.
-Alessandro oque você tem que está com essa cara?
-So estou cansado mesmo!
-Uhum, sei...
Naquele momento rimos, eramos amigos desde a infância, e nos entendiamos muito bem, num instânte já estavamos falando sobre a loira da faculdade que eu queria pegar, e ele me aconselhando a não trair minha namorada, dai ficamos falando como eramos garanhões, as posições que cada um gostava e tal, dai mudei de canal e estava passando um desses filmes qualquer, e tinha um casal se beijando...

-Pega logo ela seu otário....
Eu estava deitado no sofá de três lugares e juliano sentou na parte que sobrou, eu estava com as pernas encolhidas, quando olhei para o Juliano ele estava pegando no pau por cima do shorts e pelo volume já estava duro.

-Que isso seu safado, já ta pensando numa punheta?
-To pensando na tua boquinha aqui na minha rola, sempre foi mei sonho...
Naquele momento eu já estava de pau duro também, abri o ziper da calça e tirei minha pica pra fora e fiquei batendo ela na mão.

-Pensa, tu de joelho no sofá e eu tacando o cacete no teu cu...
-A única coisa que eu consigo pensar e na tua boca me mamando.
-Porra mano, minha pica ta latejando...

Naquele momento eu fiquei com meu pau na mão esquerda e com a mão direita peguei a mão esquerda do Juliano e coloquei no meu pau...
-Da uma chupadinha vai, prometo que meto no teu cuzinho até você gozar como agradecimento!
Juliano me olhou com um olhar muito safado, e começou a massagear meu pau, eu na verdade estava só curtindo com ele, mas estava tão carente que fui tomado por um tesão incontrolavel.

-Vem ca vem, chupa!
Prá minha surpresa Juliano começou a lamber meu saco, e foi subindo e colocou meu pau todinho na boca, e chupava gostoso.

Num instante ele parou e passou uma das mãos sobre minha barriga até meu peitoral, se levantou em seguida e tirou o short e a cueca, e veio de joelhos se apoiando os joelhos no sofá por cima do meu corpo, sem falar nada ele veio com aquela rola enorme na direção da minha boca e comecei a chupa-lo.
Juliano gemia muito, se apoiou as mão no sofá e começou a meter na minha boca.
Depois de alguns minutos ele saiu de cima de mim, foi até o banheiro e voltou com um lubrificante, sem dizer uma palavra eu entendi oque ia acontecer no instante seguinte, e eu estava torcendo prá acontecer mesmo.
Eu nunca tinha sentido nada por homens, mas fiquei pirando olhando Juliano indo buscar o lubrificante, bunda durinha, corpo liso, másculo.

Juliano lubrificou bem meu pau e ficou por cima de mim, antes de sentar no meu pau nos beijamos, um beijo demorado, tímido, e ao mesmo tempo muito gostoso.
Juliano foi sentando devagar, mordendo os lábios com cara de tesão, quando meu pau entrou todo naquele cusinho que eu tinha certeza que era virgem de tão apertadinho que era, ele começou a fazer movimentos não muito rápidos, sempre no mesmo ritmo.

Depois sentei com Juliano no colo com minha rola atolada naquela bunda gostosa, e comcei a chupar aqueles mamilos lindos, morder aquele peitoral trincado, Juliano gemia muito, e segurava delicadamente minha cabeça com as duas mão, as vezes entrelaçava os dedos nos meus cabelos da nuca.
Naquele momento me senti no dever de punhetar Juliano, afinal ele estava me dando tanto prazer, e assim fiz, e mais uma vez sem dizer nada eu sabia que naquele posição mesmo iriamos gozar, apenas aumentamos a velocidade, em alguns minutos senti aqueles jatos de porra quente no meu peitoral, alguns até mesmo no meu rosto, Juliano apenas lambeu a porra do meu rosto e isso me fez gozar, so levantei Juliano que se deitou prá trás e recebeu uma chuva de prata, pois não sei de onde saiu tanto esperma, acho que o tesão foi demais.

Dali a alguns instantes nos levantamos e tomamos banho juntos, vestimos cuecas limpas...
-Boa noite!
-Vem...
Juliano pegou na minha mão e fomos para o quarto dele, ele se deitou e eu deitei no peito dele, que ficou me fazendo um cafuné!
-Boa noite!
-Boa noite




Chuca de Bolso

Quer Ganhar um anel peniano?

Masturbadores em Promoção

Compartilhe Agora!

Related Posts

Deixe seu comentário, é um prazer para nós saber sua opinião!
OBS: Os comentários deixados no nosso site por leitores não reflete nossa opinião, portanto não somos responsáveis pelos mesmos.

Nos reservamos ao direito de eventuais erros em nossas postagens, deixe seu comentário e corrigiremos!

Comentários homofóbicos, racistas, agressivos ou intolerantes não serão aprovados.