CONTO EROTICO GAY - PRIMEIRA VEZ


Janeiro de 2014, Elaine minha namorada me manda um mensagem as 15 horas e marca um encontro na casa dela as 20 horas, chegando la ouvi muita acusacao que nem sei de onde ela tirou, argumentei mas ela terminou tudo comigo, sai dali cego, mais sabia se chorava ou se sentia raiva. Quando me dei conta ja eram 1 da manha e eu ja tonha atravessado a cidade estava entrando na rodovia, estacionei o carro desci tomei um ar e sem saber oque fazer fui pra um bar e tomei umas cervejas, nao fiquei bebado mais me acalmei. Chegando em casa foi par ao notebook ver nossas fotos, nao sabia como ia viver sem a Elaine. Um tempo depois entrei na internet, e como sempre fui muito tarado nunca consegui dormir sem gozar, e entrei num site qualquer, o primeiro que saiu na pesquisa, vi alguns, o pau estava meia bomba, vi varios videos, varios tipos de mulher, dai cliquei na lista dos melhores da semana, e o terceiro video era de dois saradoes, fiquei meio na duvida, mais a bunda do cara era demais, cliquei e vi 10 minutos de uma foda sensacional, meu pau lateja dentro da cueca, nem quando eu estava transando com a Elaine meu pau nunca ficou tao duro, tirei a roupa e ali mesmo me masturbei, nao aguentei muito, gozei com jatos longos de porra como nunca na minha vida, foi porra ate na minha cara...


Acordei no outro dia as 8 com meu celular tocando, era o Rogerio, a gente se conhecia desde que tinhamos 9 anos, jogavamos bola na frente da minha casa. Atendi e ele me disse que estava indo pescar, e me chamou pra ir, ele estava bravo porque o pessoal que ia tinha furado com ele, eu estava destruido com a separacao e resolvi ir. As 11 horas a gente pegou a estrada, Rogerio como sempre muito brincalhao, e fazendo de tudo pra me por pra cima, mas eu estava meio triste. Chegando la ja fomos direto pescar, passamos a tarde pescando, e jogando conversa fora, umas 18:30 ele ligou o motor do barco e retornamos, la era um rio com uma prainha, deserta mais la o pessoal se divertia, apesar que estava abandonada, nao tinha uma viva alma, tinha festa na cidadezinha la perto. O Rogerio foi brincando comigo, chegamos e eu fiquei no barco desmontando as coisas e ele levando para o carro. Quando terminamos, engatos a carrocinha do barco e o Rogerio disse que tinha levado sabonete e que a gente devia tomar um banho, eu disse que estava cansado, queria ir pra casa.
- Seu porção, me espera no carro, vo aomenos tirar esse cheiro de peixe.

Eu pra variar estava destruido por causa da Elaine...alguns minutos depois o Rogerio abre o porta do carro, de sunga e todo molhado, pega a toalha e começa a se enxugar, e o papo rolando solto. De repente ele tira a sunga, e fica pelado na minha frente, so dei uma olhada rápida naquele pau enorme.
O Rogerio e daqueles homens que mesmo de pau mole e grosso, meio moreninho, com os pelos so saco bem baixinho e o resto do corpo depilado, aliais nos dois, doia tipões de 1.90, sarados, depilados e dotados. Desde criança nos nos trocavamos um na frente do outro, sempre vi ele nu e nunca senti nada, mas naquele dia ate mudei de posição, minha sorte e que meu pau estava pra baixo e quase nao dava pra ver, e pra minha agonia o Rogerio ficou uns 15 minutos ali conversando e pelado, aquele corpo lindo e perfeito iluminado pela luz interna do carro, eu ja estava ficando louco. Do nada o Rogerio pega no pau balança e diz:

contos eroticos gay

-Aqui oque voce precisa pra esquecer a Elaine!
-Sai fora, ta me extranhando?
-Uai, aqui no meio do mato, tudo deserto, uma surra de pica te cura rapidao!
-Afff, voce me trouxe aqui pra zuar com minhca cara?
-Bora fazer um lanche, to brincando, ai a gente pega a estrada.

Nem sabia como levantar daquele banco, meu pau tava mega duro, mas sai meio disfarçado coloquei a camiseta e fui para a parte de tras do carro. O Rogerio ja com um salgado nas mao comendo e tomando refrigerante, eu estava atordoado olhando ele pelado, peguei um salgado e um copo de refrigerante e afastei dele e sentei numa pedra, uns 10 metros dele, mas vez ou outra olhava ele de costas pra mim, uma verdadeira miragem, uma bunda durinha e empinada, aquelas costas musculosas, eu tava enlouquecendo de desejo pelo meu melhor amigo... De repente o Rogerio vem e se senta do meu lado, parecia que estava me provocando, tava meio escuro mais parece que ate o cheiro dele estava doce.

- E ai, porque voce te extranho?
-Nada nao, to so pensando a vida.
-Ja te falei que se tu quiser deixo voce brincar com minha rola, ai tu melhora.
-Regerio para por favor, ate parece um viado se oferecendo, nao curto macho e sei que tu tambem nao.
-Vem ca, me da um abraco, para de bobeira, to so brincando com voce.

Nao sei oque me deu, empurrei o Reogerio tao forte que ele caiu no chao, quando dei por mim estava sentado no peitoral dele...

-Ja que voce quer tanto rola agora tu vai mamar a minha pra tu virar homem caralho.

Puchei a sunga e tirei o pau pra fora, mais ja estava mais calmo e minha intencao era so zuar ele, e aprocimei minha rola da cara dele, pra minha surpreza, ele pega meu pau, levanta a cabeca e comeca me chupar, tomei um susto, mais aquela boca, molhadinha e quente tava tao gsotosa que nao consegui me mover, so vi meu pau que ja estava mole ficar duro em segundos...

meu melhor amigo

-Eita porra Rogerio, tu chupa gostoso demais...
Ele nao disse absolutamente nada, apenas me olhou e continuou me chupando, depois parou e foi lentamente me punhetando, e chupando minhas bolas, uma de cada vez, em seguida passava a lingua ate a cabeca do meu pau...

-Oooh, nossa, perai, aaaah...



Quando vi foi porra molhando a cara dele toda, e ele pra minha surpresa, apenas pegou novamente meu pau e chupou mais ainda, ate ficar meio mole.
Sai de cima dele e me sentei na pedra do lado, e fiquei sem saber oque aconteceu, enquanto ele passava as maos no rosto e tirava minha porra da cara dele.

-Oque foi isso Rogerio?
-Nao sei Bruno, nao sei oque me deu, olha aqui como ta meu pau, vo ter que bater uma agora, nao sei entender oque aconteceu, so sei que to morrendo de tesao, me chupa vai?
-Ta maluco!
-Oque que tem ja aconteceu mesmo, ninguem vai saber...
-Nao sai fora, vo me lavar ali e vamos embora.

gay batendo punheta


Sai e fui me lavar, mais na verdade estava louco pra chupar naquela rola linda do Rogerio, dai uns instantes escutei ele gemendo, e veio e se lavou, e fomos embora. Durante todo o percurso nenhuma palavra, eu nao sabia oque dizer e acho que ele tambem nao sabia, chegamos na casa que ele tem em barra do garcas e fui direto pru quarto, me tranquei la e nao tinha coragem de sair de la...

-Bruno, sai dai, de boa, bora esquecer oque aconteceu, ninguem precisa saber....

Dai alguns minutos ei sai, e ele estava na cozinha preparando uns sanduiches.
-Desculpa Rogerio, eu nao devia ter te obrigado a fazer isso, serio voce e um irmao pra mim, me perdoa!
-Te perdoar de que?
-Voce e gay?
-Nao sei Bruno, so sei que te amo desde de crianca, so sei disso...
-Como que e Rogerio?
-Isso mesmo, eu sofro a 5 anos desde que a faculdade terminou e nao te vejo todo dia, ja tentei uma vez ficar com um cara mais broxei e foi um desastre.

Eu estava a menos de um metro dele, por alguns segundo meus olhos examinaram casa milimetro do rosto dele, como era lindo, boca perfeira, rosto ossudo, todo macho, aquele olho verde...
Dei um passo pra frente e sem planejar nada comecei a beijar ele, loucamente...
Que beijo, ele retribuiu me abracando, e me beijando com toda vontade, nos beijamos por uns 10 minutos seguidos.

-Acho que eu to louco cara!
-E eu to vivendo o melhor dia da minha vida.
-Para Rogerio, nao piora a situacao, eu nunca fiz isso...

Vo tomar banho, preciso esfriar a cabaca, termina ai esses sanduiches que eu ja venho. Eu estava tao mechido com todos os acontecimentos das ultimas 24 horas, que entrei no banheiro e esqueci de trancar a porta, comecei a tomar banho e tomei um susto quando senti alguem me abracar...


-Calma.
Em uma fracao de segundos, entre o susto, e eu ver quem era, eu ja estava aos beijos com o Rogerio, tomamos aquele banho sem dizer uma palavra, na verdade um deu banho no outro. Quando dei por mim estava aos beijos com Rogerio na cama.

-Quero demais voce Bruno.
-Nao sei oque fazer!


Sem dizer nada Rogerio comeca a chupar meu pau, eu estava morrendo de tesao, mais sonhava em chupar o pau dele, uma rola de 19cm grossa, cheia de veias salientes, e rerinho, com uma cabecona vermelhinha. De repente ele para de me chupar e me manda deitar direito, e vem e fica por cima de mim, e coloca o pau na minha boca, nao pensei duas vezes comecei a chupar ele com toda vontade.

-Vem vamos mudar de posicao.
-To morrendo de vergonha!
-Relaxa, eu sou seu Bruno, e voce e meu.
-Que posicao voce quer?

Segura na grade da cama! Ele vai me abracou por tras e ficou sarrando o pau na minha bunda, eu nao sabia se sentia medo da dor, ou se pedia logo pra ele me comer, nunca tinha sentido nada po homem mas estava louco pelo Rogerio naquela noite. Do nada ele cai descendo, beijando e mordendo minhas costas. Com as duas maos ele abre minha bunda e comeca a lamber meu cuzinho que naquela altura estava imporando pela rola dele. Nao resisti e comecei a gemer, e ele descia chupando, decia ate minhas bolas, e puxava meu pau pra tras e chupava, e voltava e me dava linguada no meu cu...

-Vem, sua vez agora!
-O que quer que eu faco?
-Faz tudo oque eu fiz.

Quando ele ficou de quatro pra mim meu pau latejava como louco, cai de boca naquele cuzinho, e eu tentava enfiar a linha naquele cu gostoso e ele piscava ele na minha lingua dando a sensacao de uma leve mordida, e me fazia sentir mais tesao ainda.
-Nao aguento mais, quero te fuder!
-Perai!
-Onde voce vai?

Rogerio foi ate o banheiro, pegou a amleta de primeiros socorros e pegou a vaselina, veio ficou de quatro pra mim, passou vaselina no meu pau e no cuzinho dele. Fui aos poucos, estava com medo de machucar ele, afinal ele era virgem, dai uns tres minutos tentando, parei e passei bastante vaselina na minha pica, e nas laretais do cuzinho dele, e fui e entrou, fui com umas metidas bem devagar, mais um minuto depois 


Ele pediu pra eu parar que estava doendo, ele deitou e eu vim de frente e mete mais tranquilo.

-aaah, vem, assim mete vai, nossa, vem...delicia
-Nao aguento mais Bruno, eu vo gozar!
-Goza aqui, em mim, quero sentir sua porra quente em mim novamente. Antes mesmo de gozar, eu ja estava pensando em dar pra ele, afinal estava desejando ele desde a beira do rio.
-Quero te dar prazer igual voce me deu.
-Da pra mim entao!
-Vem.


Tambem fiquei de quatro pra ele, que passou bastante vaselina no pau e em meu cuzinho, e foi empurrando devagar, acho que por ja ter gozando e por esta com tanto tesao nao foi tao dificil entrar.

-Nossa, delicia, to louco pra fuder essa bunda.
-Entao, vem, ela todinha sua. Acho que o Bruno me desejava mesmo, pois estava metendo com forca, estava doendo mas o tesao e o prazer era maior, ele me abracou por tras, e metia e beijava meu pescoco, e massageava meu pau, que nesse momento ja estava completamente duro, eu ja estava quase gozando novamente. Ate que nao aguantei mais, ja estava doendo muito.
-Para, para, para...
-Oque foi, to metendo muito forte?
-Deita aqui vai!


Ele se deitou e eu sentei naquela pica deliciosa, eu cavalgava em cima daquela pica gostosa como se nao fosse minha primeira vez, nao estava mais doendo e eu estava sentindo muito prazer, enquanto sentia aquela rola toda, eu olhava nos olhos do Rogerio que parecia me amar, parecia dividir aquele sentimento comigo. Nao aguentei e jorrou porra no peitoral do Rogerio, na cara, e ele gemendo muito, com o entusiasmo da minha gozada disse que ia gozar, e pedi pra gozar na minha boca....

Naquele mesmo dia, eu e Rogerio devidimos passar uma semana ali, e comecamos a nos amar todos os dias... (Terá Continuação)

Compartilhe Agora!

Related Posts

1 comentários:

comentários
23 de julho de 2017 19:16 delete

Bem que eu gostaria de conhecer vocês, moro perto de barra do garças, mas no estado de Goiás, meu telefone e whatsapp é 64-999.646.882, seria incrível se pudesse conhecê-los, me chamem no whatsapp que lhes mostro fotos minhas caso se interessem.

Reply
avatar

Deixe seu comentário, é um prazer para nós saber sua opinião!
OBS: Os comentários deixados no nosso site por leitores não reflete nossa opinião, portanto não somos responsáveis pelos mesmos.

Nos reservamos ao direito de eventuais erros em nossas postagens, deixe seu comentário e corrigiremos!

Comentários homofóbicos, racistas, agressivos ou intolerantes não serão aprovados.